terça-feira, 14 de dezembro de 2010

UM CRISTÃO PODE SER POSSUÍDO POR DEMÔNIOS?

                                                                                                     Um grande número de evangélicos conservadores acredita que cristãos podem ficar endemoninhados. Merril Unger, autor do livro Demonologia Bíblica acreditava que os cistãos não poderiam ser possuídos por demônios. Mas mudou de idéia depois de ler muitas cartas de missionários que pareciam documentar cados de cristãos endemoninhados. Muitos afirmavam Ter testemunhado possessão demoníaca em cristãos. Porém, não há evidência bíblica que dê apoio direto a esse fenômeno. Aqui temos o problema de divergência entre as Escrituras e a suposta experiência pessoal.
Nas Escrituras, somente não-cristãos são vítimas de possessão demoníaca. Satanás influenciou Ananias e Safira, que eram cristãos em Cristo, a mentir para o Espírito Santo (At.5:3-4), mas não há nenhuma evidência de que de fato se apossou deles. Ele entrou em Judas (Lc.22:3), mas devemos levantar a questão se Judas era realmente cristão. Se cremos que ele era, parece mais plausível crer que ele se afastou totalmente da fé que apresentá-lo como exemplo de cristão endemoninhado, principalmente porque ele vivia numa época em que o termo cristão ainda não existia.
Saul é outro cada de possessão ou opressão demoníaca anterior ao cristianismo. Como no caso de Judas, será que podemos considerá-lo cristão depois de o Espírito de Deus Ter-se retirado dele? (I Sm.16:14) Saul, como Judas, parece ser um caso grave de apostasia.
Se os cristãos são batizados no corpo de Cristo e têm o Espírito Santo habitando neles, parece contraditório dizer que aqueles que permanecem fielmente em Cristo podem ser possuídos por demônios (Rm.8:9-11; I Co.12:13; Tg.3:11-12). Cristo libertou os cristãos do reino das trevas, e em última análise, em nenhum sentido o diabo pode mais tocá-lo (Cl.1:13; 1Jo. 4:4; 5:18). Não creio que cristãos possam ficar endemoninhados.
O que dizer então dos casos comprovados de cristãos possuídos por demônios? Alguns casos podem ser distúrbio mental, enquanto outros csos de opressão demoníaca podem ser confundidos com possessão. Outros casos, ainda, podem ser indivíduos inseguros e de ânimo fraco fingindo estar possuídos ou se auto-induzindo a acreditar que estão possuídos para ganhar atenção. Pregadores e leigos com uma visão desequilibrada de batalha espiritual e demonologia podem levar esees indivíduos a reagir como se estivesse endemoninhados, quando na realidade não estão.
A identidade está no âmago da questão. O indivíduo possesso é realmente cristão? Um cristão em Cristo professo pode não ser necessariamente um cristão genuíno. Imagine Jesus considerando o jovem rico com um dos seus discípulos simplesmente porque obedecia os 10 mandamentos. Em vez de confirmar a condição do rapaz de cristão verdadeiro, Jesus falou sobre o mal que controlava seu coração, o amor à riqueza. Creio que os convertidos que não confessam e não abandonam pecados ou vícios ocultos em suas vidas podem não ser cristãos genuínos. Dizer “creio em Jesus” não é suficiente se o indivíduo deliberadamente permanece preso por hábitos ocultos e pecaminosos. Crer em Jesus significa fazê-lo Senhor de nossa vida; logo, devemos nos arrepender de nossos pecados e abandoná-los (Lc.13:3; At.2:38; Ap.2:5)
Por outro lado, creio que cristãos caídos podem ficar endemoninhados. Mas teriam esses “cristãos’’ sido sempre verdadeiramente cristãos? Alguns diriam que essas pessoas nunca foram de fato salvas, para início de conversa. Outros diriam que não são mais salvas. Em todo caso,a pessoa endemoninhada não é mais considerada cristã. Nas Escrituras, somente aqueles que cometiam apostasia ou pecados hediondos eram “entregues a Satanás” (1Co.5:5; 1Tm.1:20).
Vários problemas estão relacionados com a idéia de que cristãos podem ser possuídos por demônios. Por exemplo, um cristão que se entrega a um determinado pecado pode querer que expulsem um “espírito de lascívia” em vez de assumir a responsabilidade por seus atos. É mais fácil dizer “o diabo me levou a fazer isso” do que confessar “eu pequei”. Muitos vícios procedem de nossa própria natureza pecaminosa, não dos demônios (Tg. 1:13-16). A Bíblia jamais diz que os cristão precisam expulsar de si mesmos o demônio cada vez que pecam. Em vez disso, devem confessar os pecados e abandoná-los (1Jo.1:9-2:6).
Do pastor: Dizer que um cristão fica endemonihado só comprova um fato: do quanto precisamos ler e crer na Bíblia, pois temos ouvido e crido mais em supertições e misticismo do que na Palavra de Deus.
Extraído do Livro: 99 perguntas s/ anjos, demônios e batalha espiritual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário