quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Um interesse não interesseiro


Por André Sanchez

Qual o seu interesse em ser cristão? Essa é uma pergunta que deve ser respondida por cada um de nós de maneira sincera, pois de uma forma ou de outra, todos temos algum tipo de interesse em seguir a Cristo. Mesmo o mais fervoroso seguidor de Cristo é movido por algum tipo de interesse. Infelizmente, uma grande quantidade de pessoas tem sido movida pelo interesse interesseiro de lucrar com sua relação com Deus. É um interesse mascarado e travestido de uma fé verdadeira, mas que, na verdade, tem por trás de si o egoísmo e a falsa fé.

Em contraste a estes, encontro na Palavra de Deus um homem chamado Epafrodito. Era também um cristão que tinha interesses. Mas tinha interesses que agradavam a Deus. Seus interesses principais eram servir a Cristo, servir a obra de Deus, servir ao próximo. Seu interesse certamente foi provado em sua vida, mas ele passou com êxito pela prova, mostrando que a sua prioridade era o interesse não interesseiro por Deus.

O apóstolo Paulo num relato emocionado fala um pouco sobre Epafrodito:

“Julguei, todavia, necessário mandar até vós Epafrodito (...) Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse; visto que, por causa da obra de Cristo, chegou ele às portas da morte e se dispôs a dar a própria vida, para suprir a vossa carência de socorro para comigo.” (Fp 2. 25, 29-30)

Que cristão interessado! Interessado de verdade, com um interesse não interesseiro! Bem diferente do que temos visto hoje em dia. Nem mesmo a iminência da morte foi capaz de causar medo em Epafrodito ou tirar-lhe o interesse verdadeiro em Deus, na Sua obra e no próximo. Nem mesmo as lutas ou sua doença foi capaz de fazê-lo se tornar um interesseiro mesquinho e abandonar a Deus por não estar sendo beneficiado ou por estar passando por dificuldades. (Fp 2. 27)

É hora de acordarmos do sono do interesse interesseiro e nos dispormos integralmente nas mãos de Deus para realizarmos, como embaixadores, com prioridade, a vontade de Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário